É tão raro lembrar de teu sorriso,

raro, a beleza, aquela que tinhas.

Raro lembrar-me do teu colo, das

tuas manias, cheia de si,

grande menina.

 

Rara menina.

Coragem em ti não temia.

Abraçava o mundo, as euforias,

cada ato, cada átomo.

 

Pêsames eu já te disse.

Luto sinto, amargor de ti,

linda e brava menina.

Queria eu ainda estar em ti.

Tu em mim.

Oh!

Pêsames de mim.

 

By KarolMelo

2 comentários sobre “Poesias#110 – Pêsames de mim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s