É tempo de mudar

                      se revoltar

cair, levantar

                     tirar o pó

                     costurar os joelhos.

É tempo de não impedir a voz

de jogar a bacia

o balde

                            aquela mania

que te impede, que te prende

que aos poucos

                           desanima.

É tempo de recordar,

amar, voar

                         descer a ladeira.

Para quem sabe subir de novo

é alto, intenso morro

e de lá poder

cantar

                        vitórias.

 

 

By KarolMelo

2 comentários sobre “Poesias#59 – Já é tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s